Alice

A COMPANHIA

 

1989 | 2014

O TEATRO DA GARAGEM, é uma companhia fundada em 1989, que dedica o seu trabalho artístico à pesquisa e experimentação, através da investigação de novas formas de escrita para teatro e de novas formas cénicas que a acompanham.

A companhia trabalha com um autor/encenador residente, um músico, um núcleo de actores, uma equipa de produção, um dramaturgista, um desenhador de luz, um cenógrafo e figurinista. Para além das criações próprias, a partir de textos originais de Carlos J. Pessoa, a companhia desenvolve um trabalho com a comunidade, através das actividades do Serviço Educativo e dá a conhecer o trabalho de novos criadores através do Ciclo Try Better Fail Better.

O Teatro da Garagem reside, desde 2005, no Teatro Taborda, espaço para o qual foi convidado pela EGEAC/Câmara Municipal de Lisboa.

Maria João Vicente

    • 1990

      PEQUENO AREAL JUNTO À FALÉSIA COM CRAVOS, PARECE-ME…
      Texto e encenação de Carlos J. Pessoa | Lisboa

    • 1991

      O DIA DO QUARTETO
      Texto e encenação de Carlos J. Pessoa | Lisboa

    • 1992

      O VESÚVIO
      Texto e encenação de Carlos J. Pessoa | Teatro da Comuna, Lisboa

      A CIDADE DE FAUSTO
      Texto e encenação de Carlos J. Pessoa | Teatro da Malaposta, Loures

    • 1993

      CAFÉ MAGNÉTICO
      Texto e encenação de Carlos J. Pessoa | Lisboa

    • 1994

      D. JOÃO a partir de Molière
      Encenação de Carlos J. Pessoa | Teatro da Malaposta, Loures; Amadora; Portimão

      A GESTA MARÍTIMA
      Texto e encenação de Carlos J. Pessoa | Estufa Fria, Lisboa; Teatro Universitário do Porto

    • 1995

      A NOSSA ALDEIA
      Texto e encenação de Carlos J. Pessoa | Teatro da Comuna, Lisboa; Torres Vedras; Citemor, Montemor-o-Velho; Cairo; Teatro Universitário do Porto; Teatro Gil Vicente, Cascais; Portimão

    • 1996

      OS PIRATAS
      Texto e encenação de Carlos J. Pessoa | Co-produção com o Centro Cultural de Belém | Pequeno Auditório do CCB, Lisboa; Citemor, Montemor-o-Velho; Almada; Portalegre; Teatro Gil Vicente, Cascais; Porto
    • 1997

      HOTEL SAVOY
      Texto de Joseph Roth e encenação de Jorge Listopad | Co-produção com o ACARTE | ACARTE, Lisboa

      PENTATEUCO MANUAL DE SOBREVIVÊNCIA PARA O ANO 2000: O HOMEM QUE RESSUSCITOU – EPIFANIA EM 20 ESTAÇÕES
      Texto e encenação de Carlos J. Pessoa | Co-produção Teatro Nacional D. Maria II, Centro Cultural de Belém, Rivoli Teatro Municipal, Expo’98 | Belém Clube, Lisboa; Citemor, Montemor-o-Velho

    • 1997 | 1998

      DESERTOS – EVENTO DIDÁCTICO SEGUIDO DE UM POEMA GRÁTIS
      Texto e encenação de Carlos J. Pessoa | Co-produção Teatro Nacional D. Maria II, Centro Cultural de Belém, Rivoli Teatro Municipal, Expo’98 | Teatro Nacional D. Maria II, Lisboa; Citemor, Montemor-o-Velho; Seixal; Teatro Garcia de Resende, Évora; Teatro Viriato, Viseu

      PEREGRINAÇÃO – O FIO DE ARIADNE
      Texto e encenação de Carlos J. Pessoa | Pequeno Auditório do CCB, Lisboa; Citemor, Montemor-o-Velho; São Paulo

    • 1998

      ESCRITA DA ÁGUA – NO RASTO DE MEDEIA
      Texto e encenação de Carlos J. Pessoa | Co-produção Teatro Nacional D. Maria II, Centro Cultural de Belém, Rivoli Teatro Municipal, Expo’98 | Rivoli Teatro Municipal, Porto; Black Box do CCB, Lisboa; Citemor, Montemor-o-Velho; São Paulo; Porto Alegre

      A MENINA QUE FOI AVÓ – PEÇA TEATRAL EM JEITO DE CONTO DE FADAS
      Texto e encenação de Carlos J. Pessoa | Co-produção Teatro Nacional D. Maria II, Centro Cultural de Belém, Rivoli Teatro Municipal, Expo’98 | Pequeno Auditório do CCB, Lisboa; Almada; Citemor, Montemor-o-Velho; São Paulo; Lisboa

      ESBOÇO SOBRE A ANSIEDADE
      Texto e encenação de Carlos J. Pessoa | Belém Clube, Lisboa

      DEUSES GENIAES, HISTÓRIAS DE A MAR
      Encenação de Inês Vicente, Jorge Andrade, José Espada e Maria João Vicente | Co-produção EXPO’98 | Expo’98, Lisboa

      HISTÓRIA DE UM TROPEÇAR
      Texto e encenação de Carlos J. Pessoa | Co-produção com o Instituto do Emprego e Formação Profissional de Lisboa | FIL, Lisboa

    • 1999

      O PAVILHÃO DOS NÁUFRAGOS – SOBRE A COMPAIXÃO
      1ª peça de O Livro das Cartas do Tesouro
      Texto e encenação de Carlos J. Pessoa | Teatro Municipal de Almada; Teatro Carlos Alberto, Porto; Teatro Aveirense, Aveiro; Teatro da Malaposta, Loures

      MUDANÇAS
      Texto e encenção de Carlos J. Pessoa | Citemor, Montemor-o-Velho

    • 1999 | 2000

      SAGA PRESS
      A partir de textos de João Pedro Grabato Dias, selecção de textos e dramaturgia de Maria de Santa-Cruz, encenação de Carlos J. Pessoa
      Espectáculo integrado na 4ª Estação Cena Lusófona | Escola da Noite, Coimbra; Teatro D. João V, Damaia
    • 2000

      IN(SUB)MISSÃO – SOBRE A LIBERDADE
      2ª peça de O Livro das Cartas do Tesouro
      Texto e encenação de Carlos J. Pessoa | Co-produção Teatro Nacional S. João | Teatro Nacional S. João, Porto; Teatro D. João V, Damaia

      ERNESTO
      Texto e encenação de Carlos J. Pessoa | Citemor, Montemor-o-Velho

      O PAI
      Texto e encenação de Carlos J. Pessoa | Teatro O Bando, Lisboa

    • 2001

      MIGALHAS DE UM DEUS INTRATÁVEL – SOBRE O PODER
      3ª peça de O Livro das Cartas do Tesouro
      Texto e encenação de Carlos J. Pessoa | Co-produção Centro Cultural de Belém | Pequeno Auditório do CCB, Lisboa

      AS FILHAS DO MARAJÁ – Parte I
      Acção Pedagógica com os meninos e meninas do Bairro de Ramalde do Meio | Co-produção Porto 2001, Capital Europeia da Cultura integrado no ciclo Teatros do Outro | Rivoli Teatro Municipal, Porto

      AS FILHAS DO MARAJÁ – Parte II
      Texto e encenação de Carlos J. Pessoa | Co-produção Porto 2001, Capital Europeia da Cultura | Rivoli Teatro Muncipal, Porto; Loulé; Hospital Miguel Bombarda, Lisboa; Teatro Lethes, Faro

      O GATO LUCAS E A TIA ZIZI
      Texto e encenação de Carlos J. Pessoa | Festival Internacional de Teatro de Almada; Covilhã; Coimbra; Citemor, Montemor-o-Velho; CAPa, Faro

      OS TESTEMUNHOS DE ADÉLIA
      Texto e encenação de Carlos J. Pessoa | Citemor, Montemor-o-Velho; CAPa, Faro

      TRÍPTICO TEC
      Dramaturgia e encenação de Carlos J. Pessoa | Co-produção Teatro Experimental de Cascais | Teatro Municipal Mirita Casimiro, Estoril

    • 2002

      AS FILHAS DO MARAJÁ
      Texto e encenação de Carlos J. Pessoa | Festa da Primavera – CCB, Lisboa

      A DERIVA DOS FRAGMENTOS – SOBRE O AMOR
      4ª peça de O Livro das Cartas do Tesouro
      Texto e encenação de Carlos J. Pessoa | Espaço Teatro da Garagem, Lisboa

      OS DONOS DOS CÃES
      Texto e encenação de Carlos J. Pessoa | Co-produção DRAMAT | Citemor, Montemor-o-Velho; Teatro Nacional D. Maria II, Lisboa; Casa das Artes de Vila Nova de Famalicão; Teatro Helena Sá e Costa, Porto; CAPa, Faro

    • 2002 | 2003

      PAIXÃO SEGUNDO O MEU ANJO
      Texto e encenação de Carlos J. Pessoa | Espaço Teatro da Garagem, Lisboa

    • 2003

      ADÉLIA Z
      Texto e encenação de Carlos J. Pessoa | Espaço do Teatro da Garagem, Lisboa; Centro Cultural Calouste Gulbenkian, Paris; Théàtre Saint-Louis, Pau; Auditório da Universidade do Minho, Guimarães; Largo da Sé, Braga; Teatro Regional da Serra de Montemuro

      MORANGO E A LUZ INTERIOR
      Texto e encenação de Carlos J. Pessoa | Espaço do Teatro da Garagem, Lisboa

      CIRCO
      Texto e encenação de Carlos J. Pessoa | Espaço Teatro da Garagem, Lisboa

    • 2004

      QUADROS DE UMA EXPOSIÇÃO
      Texto e encenação de Carlos J. Pessoa | Espaço Teatro da Garagem, Lisboa

      MORANGO E A LUZ INTERIOR
      Texto e encenação de Carlos J. Pessoa | Teatro Campo Alegre, Porto; Cine-Teatro de Arraiolos

      ADÉLIA Z
      Texto e encenação de Carlos J. Pessoa | Oficina de Teatro, Coimbra; TeCA, Porto; Teatro Ribeiragrandense, S. Miguel Açores; Auditório da Academia de Música Eborense, Évora

      O SIGNIFICADO DA MOBÍLIA
      Texto e encenação de Carlos J. Pessoa | TeCA, Porto; Espaço Teatro da Garagem, Lisboa; Teatro Ribeiragrandense, S. Miguel Açores

      OS PERSAS
      Texto de Ésquilo, encenação de Carlos J. Pessoa | Co-produção Centro Cultural de Belém | Grande Auditório do CCB, Lisboa

    • 2005

      7 CRÓNICAS DE NATAL PARA UM AUTÓGRAFO
      Texto e encenação de Carlos J. Pessoa | Espaço Teatro da Garagem, Lisboa

      ADÉLIA Z
      Texto e encenação de Carlos J. Pessoa | CAPa, Faro

      A VIDA CONTINUA
      Texto e encenação de Carlos J. Pessoa | Espaço Teatro da Garagem, Lisboa; CAPa, Faro; Teatro Municipal da Guarda

      ÁCIDO
      Texto e encenação de Carlos J. Pessoa | Teatro Viriato, Viseu | Teatro Municipal de Bragança

      OS PERSAS
      Texto de Ésquilo, encenação de Carlos J. Pessoa | Co-produção Centro Cultural de Belém, Teatro Municipal de Faro | Teatro Municipal de Faro

      A CAIXA DOS SEGREDOS
      Criação colectiva a partir de uma ideia original de Carlos J. Pessoa | Teatro do Campo Alegre, Porto

    • 2006

      ÁCIDO
      Texto, encenação e concepção plástica de Carlos J. Pessoa | Teatro Taborda, Lisboa | Sala La Fundición, Sevilha; CAPa, Faro; 29º F.I.T.E.I., ACE/Teatro do Bolhão, Porto

      À PROCURA DE JÚLIO CÉSAR
      Texto, encenação e concepção plástica de Carlos J. Pessoa | Co-produção Teatro dos Aloés | Teatro Taborda, Lisboa; 23º Festival de Almada, Almada

      ROSA DA MOURARIA
      Texto, encenação e concepção plástica de Carlos J. Pessoa | Teatro Taborda, Lisboa

      MÁGOA
      Texto, encenação e concepção plástica de Carlos J. Pessoa | Teatro Taborda, Lisboa

      O EXAME
      Texto de Patricia O’Higgins-Eckerson, encenação e concepção plástica de Carlos J. Pessoa | Teatro Taborda, Lisboa

      A CAIXA DOS SEGREDOS
      Criação colectiva a partir de uma ideia original de Carlos J. Pessoa | Teatro Taborda, Lisboa

    • 2007

      A MORTE DE DANTON NA GARAGEM
      Texto (a partir de A MORTE DE DANTON de Georg Büchner) e encenação de Carlos J. Pessoa | Teatro Taborda, Lisboa | Teatro Muncipal de Bragança | Teatro de Vila Real.

      COMÉDIA EM 3 ACTOS
      Texto, encenação e concepção plástica de Carlos J. Pessoa | Teatro Taborda, Lisboa I CAPa, Faro

      TEATRO-CLIP
      Texto, encenação e concepção plástica de Carlos J. Pessoa | Teatro Taborda, Lisboa

      A CAIXA DOS SEGREDOS
      Criação colectiva a partir de uma ideia original de Carlos J. Pessoa I Co-Produção Teatro do Campo Alegre e Teatro Municipal de Bragança

      TARTARUGAS & LEBRES
      Texto, encenação e concepção plástica de Carlos J. Pessoa | Teatro Taborda, Lisboa

    • 2008

      TEATRO-CLIP
      Texto, encenação e concepção plástica de Carlos J. Pessoa | CAPa, Faro | Teatro Municipal de Bragança

      ON THE ROAD OU A HORA DO ARCO-ÍRIS
      Texto de Carlos J. Pessoa. Encenação de Ana Palma| Teatro Taborda, Lisboa

      ODISSEIA CABISBAIXA. ANTÓNIO E MARIA
      Texto, encenação e concepção plástica de Carlos J. Pessoa | Teatro Taborda, Lisboa | Teatro Municipal de Bragança

    • 2009

      ODISSEIA CABISBAIXA. BELA E O MENINO JESUS
      Texto, encenação e concepção plástica de Carlos J. Pessoa | Teatro Municipal de Bragança

      O ELEVADOR
      Texto de Gabriel Pintilei, encenação de Carlos J. Pessoa| Teatro Taborda, Lisboa
      Este espectáculo foi realizado com o apoio do Instituto Cultural Romeno em Lisboa.

      HORIZONTE BABEL
      Texto, encenação e concepção plástica de Carlos J. Pessoa | Teatro Taborda, Lisboa

    • 2010

      CAMINO REAL
      Texto de Tennessee Williams, encenação de Carlos Pessoa | Teatro Taborda, Lisboa

      LOST ANGELS: A PROJECT TO KILL MANKIND
      Texto, encenação e concepção plástica de Carlos J. Pessoa | Teatro Municipal de Bragança, Bragança

      FALA-ME COMO A CHUVA… E DEIXA-ME OUVIR
      Texto de Tennessee Williams, encenação de Ana Palma | Teatro Taborda, Lisboa

      SNAPSHOTS
      Texto, encenação e concepção plástica de Carlos J. Pessoa | Sala Estúdio do Teatro Nacional D. Maria II, Lisboa

    • 2011

      Nevoeiro
      texto de Eugene O’Neill, encenação e concepção plástica Carlos J. Pessoa. Casa de Teatro de Sintra, Sintra

      Ao Relento
      a partir de textos de Miguel Torga, Carlos J.Pessoa, entre outros, direcção de Ana Palma | Teatro Municipal de Bragança, Bragança

      Sede Remix
      a partir de Sede de Eugene O’Neill, encenação e concepção plástica Carlos J. Pessoa | Citemor, Montemor-o-Velho

      Com Mais Cuidado
      Direcção Ana Palma | Centro Cultural da Malaposta, Lisboa

      O Mundo Em Que Vivemos
      texto, encenação e criação plástica de Carlos J. Pessoa | Teatro Taborda, Lisboa, Teatro Municipal de Bragança, Bragança

    • 2012

      L.A. Lost Angels’ Project to Kill Mankind
      a partir da Ilíada de Homero, encenação e concepção plástica Ana Palma e Carlos J.Pessoa | Pequeno Auditório do Centro Cultural de Belém, Lisboa

      Hamlet
      a partir de William Shakespeare, encenação e concepção plástica Carlos J. Pessoa | Teatro Taborda, Lisboa

      Recusa
      texto, encenação e concepção plástica Carlos J. Pessoa | Teatro Esther de Carvalho, Citemor, Montemor-o-Velho

      Comunidade
      a partir de Comunidade de Luiz Pacheco, direcção Ana Palma | Teatro Municipal de Bragança, Bragança

      Mediatron
      texto, encenação e concepção plástica Carlos J. Pessoa | Grande Auditório Centro Cultural Vila Flor, Guimarães e Teatro Taborda, Lisboa

      O Dia Em Que Resolvi Ir Ter Com o Pai Natal
      texto, encenação e concepção plástica Carlos J. Pessoa | Teatro Taborda, Lisboa

    • 2013

      Finge
      texto, encenação e concepção plástica de Carlos J. Pessoa | Teatro Taborda, Lisboa
      Teatro Municipal de Bragança, Bragança

      Cromotografia
      texto, encenação e concepção plástica de Carlos J. Pessoa | CITEMOR, Montemor-o-Velho, FESTLIP, Rio de Janeiro, Teatro Taborda, Lisboa

      Os Sofás
      encenação e concepção plástica de Carlos J. Pessoa | Teatro Municipal de Bragança, Bragança

      Alice
      texto a partir de Alice no País das Maravilhas, de Lewis Carroll, encenação e concepção plástica de Carlos J. Pessoa, Teatro Carlos Alberto, Porto.

    • 2014

      O Regresso de Ulisses – Não esquecerei o regresso a casa
      texto a partir da Odisseia de Homero  e de Carlos J. Pessoa, encenação e concepção plástica de Carlos J. Pessoa, Centro Cultural de Belém, Lisboa.

      Festas de garagem
      texto, encenação e concepção plástica de Carlos J. Pessoa | Co-Produção TNDMII e Teatro da Garagem, Sala Estúdio – Teatro Nacional D.MariaII, Teatro Gil Vicente, Coimbra.

      O Abade -  A vida de um homem que andava a pé
      texto e encenação de Carlos J. Pessoa | Teatro Municipal de Bragança

  • 1992
    Menção honrosa do Prémio Madalena de Azeredo Perdigão, atribuída a Carlos J. Pessoa, pela encenação de A Cidade de Fausto.

    1993
    Prémio Texto de Teatro atribuído a Carlos J. Pessoa no Concurso Teatro na Década do Clube Português de Artes e Ideias pelo projecto Café Magnético.

    Prémio de Produção Executiva do Teatro na Década do Clube Português de Artes e Ideias, atribuído a José Espada e João Rodrigues pela produção executiva de Café Magnético.

    2000
    Prémio CyberKyoske99 – Género Drama atribuído a Carlos J. Pessoa pela peça Desertos – evento didáctico seguido de um poema grátis.

    2003
    Menção Especial para Melhor Espectáculo pela Associação Portuguesa de Críticos de Teatro, atribuído ao espectáculo Circo.

    2008
    Prémios de Teatro GUIA DOS TEATROS 2008:

    • Prémio de Melhor Texto Original Português atribuído a Carlos J. Pessoa pela peça On the Road ou a Hora do Arco-Íris.
    • Prémio de Melhor Actriz atribuído a Maria João Vicente pelo mesmo espectáculo.
    • Prémio de Melhor Desenho de Som atribuído a Daniel Cervantes pelo mesmo espectáculo.

    2014
    O espetáculo Finge, de Carlos J. Pessoa, foi nomeado na Categoria de Teatro – Melhor Texto Português Representado para o Prémio Autores 2014 atribuído pela Sociedade Portuguesa de Autores (SPA).

  •  

    CARLOS J. PESSOA | director artístico, autor e encenador

    Nasceu em Lisboa, em 1966. Tem o Curso de Formação de Actores da Escola Superior de Teatro e Cinema e a Licenciatura em Teatro e Educação pela mesma escola, onde é professor e coordenador pedagógico-artístico do Mestrado em Teatro, especialização em Encenação. Tem o título de Especialista em Teatro – Encenação, atribuído pelo Instituto Politécnico de Lisboa. Fez a pós-graduação e o curso de doutoramento em Ciências da Comunicação, Variante Comunicação e Artes, na Faculdade de Ciências Sociais e Humanas, da Universidade Nova de Lisboa. É co-fundador e Director Artístico do Teatro da Garagem. Desde 1989, escreveu e encenou a quase totalidade dos 77 espectáculos que a companhia apresentou. Tem publicadas as peças levadas à cena e diversos artigos sobre teatro. Em 1992 recebeu uma Menção Honrosa do prémio Madalena de Azeredo Perdigão, pela encenação de A Cidade de Fausto; em 1993 recebeu o prémio Texto de Teatro do Teatro na Década, do Clube Português de Artes e Ideias, pela peça Café Magnético; em 2000 foi-lhe atribuído o Prémio CyberKyoske99 – Género Drama, pela peça Desertos / evento didáctico seguido de um poema grátis; em 2003 recebeu uma Menção Especial, pelo espectáculo Circo, da Associação Portuguesa de Críticos de Teatro; em 2009 foi-lhe atribuído o Prémio Melhor Texto Original Português do Guia dos Teatros pelo texto On the Road, ou a hora do arco-íris; em 2014, o texto Finge, de sua autoria, foi nomeado na Categoria de Teatro – Melhor Texto Português Representado, para o Prémio Autores, atribuído pela Sociedade Portuguesa de Autores.

     

    MARIA JOÃO VICENTE | directora de produção, actriz e co-responsável pelo serviço educativo

    Nasceu no Porto, em 1969. Tem o Curso de Formação de Actores da Escola Superior de Teatro e Cinema e a Licenciatura em Teatro e Educação pela mesma escola, onde é Professora Especialista na área de Interpretação, na Licenciatura em Teatro – ramo de Actores. Tem o título de Especialista em Teatro – Interpretação atribuído pelo Instituto Politécnico de Lisboa, em 2014. Pertenceu ao elenco do Teatro Universitário do Porto, de 1988 a 1992, sob a orientação de António Capelo. Participou no espectáculo O Jardim das Cerejeiras, de A. Tchekov, com encenação de Rogério de Carvalho, no TEAR (1989). Leccionou a disciplina de Dramaturgia na Academia Contemporânea do Espectáculo do Porto. Foi coordenadora do DRAMAT – Centro de Dramaturgias Contemporâneas do Teatro Nacional S. João. Dirigiu os espectáculos da “Queima de Judas” de 2009, 2010 e 2011, em Vila Nova de Cerveira, numa parceria entre as Comédias do Minho e a Câmara Municipal de Vila Nova de Cerveira. Tem publicado diversos artigos sobre teatro. Iniciou o seu trabalho com o Teatro da Garagem em 1993, como Directora de Produção e Actriz, tendo participado em mais de 65 criações da Companhia. Em 2003 foi nomeada para Melhor Actriz de Teatro nos Globos de Ouro pela sua interpretação em Adélia Z e em 2009 foi-lhe atribuído o Prémio Melhor Actriz do Guia dos Teatros pela interpretação em On the Road, ou a hora do arco-íris.

     

    DANIEL CERVANTES | músico e responsável pelo espaço sonoro

    Nasceu em Lisboa, em 1976. É compositor, músico interprete, sonoplasta, produtor, desenhador e operador de som. Foi guitarrista e vocalista da banda Blitzkrieg e da banda Zorg, na qual colaborou com o produtor Marsten Bailey, que também trabalha com Peter Greenaway, Michael Nyman e Pogues. Foi responsável pelas composições originais de desfiles da Moda Lisboa, tendo trabalhado com a criadora de moda Alexandra Moura. Iniciou o seu trabalho com o Teatro da Garagem em 1997, onde é compositor residente e responsável pelo espaço sonoro. Em 2009 foi-lhe atribuído o Prémio Melhor Desenho de Som do Guia dos Teatros pelo espectáculo On the Road, ou a hora do arco-íris.

     

    SÉRGIO (SEGURO) LOUREIRO | cenógrafo e figurinista

    Nasceu no Estoril, em 1972. Tem a Licenciatura em Design de Cena pela Escola Superior de Teatro e Cinema de Lisboa, onde é Professor Assistente na cadeira de Tecnologias. Actualmente frequenta o 2º ano do Mestrado em Design de Cena na mesma escola. Mantém actividades como Cenógrafo, Decorador, Figurinista e Aderecista em Teatro, Televisão, obras particulares e em empresas desde 1992. Iniciou o seu trabalho com o Teatro da Garagem em 2004.

     

    NUNO NOLASCO | actor, responsável pelo Clube de Teatro Jovem e videasta

    Nasceu em Lisboa, em 1987. É licenciado em Teatro – Ramo Actores, pela Escola Superior de Teatro e Cinema e Mestre em Teatro – Especialização em Encenação pela mesma escola. Iniciou a sua colaboração com o Teatro da Garagem em 2009 com o espectáculo Odisseia Cabisbaixa, tendo participado regularmente desde 2011 nas diversas criações próprias da Companhia. Conta ainda com diversos outros trabalhos em teatro, televisão, cinema e publicidade.

     

    NUNO PINHEIRO | actor, responsável pelo Clube de Teatro Sénior e videasta

    Nasceu em Lisboa, em 1989. É licenciado em Teatro – Ramo Actores, pela Escola Superior de Teatro e Cinema e Mestre em Teatro  - Especialização em Teatro e Comunidade pela mesma escola. Iniciou a sua colaboração com o Teatro da Garagem, em 2009, com Odisseia Cabisbaixa, tendo participado regularmente desde 2011 nas diversas criações próprias da Companhia. Conta ainda com diversos trabalhos em publicidade, cinema e teatro.

     

    CAROLINA MANO | produtora

    Nasceu em Coimbra em 1991. Começou os seus estudos superiores em Economia na Universidade de Coimbra, onde recebeu o prémio 3% melhores alunos da Universidade no ano letivo de 2009/2010. Foi, contudo, na Escola Superior de Música e Artes de Espetáculo do Porto (ESMAE) que concluiu a Licenciatura em Direção de Cena e Produção Teatral, onde obteve o Diploma de Mérito pelo desempenho académico exepcional no ano letivo 2010/2011. Entre 2010 e 2012 esteve envolvida em projectos teatrais, nos quais trabalhou com Geoff Beal, Nuno M Cardoso, Hugues Kesteman e Allex Miranda, bem como num projeto cinematográfico com Pedro Ludgero, Inês Maia, Regina Guimarães e Saguenail. Foi também assistente de produção no Festival Manobras no Porto em 2011. O último ano da sua Licenciatura foi passado em regime de mobilidade Erasmus na Université d’Aix-Marseille em França, onde trabalhou com o encenador Mathieu Cipriani no espetáculo “La Commune. Paris 1871” e onde foi voluntária em vários projetos de Marseille – Provence Capital Europeia da Cultura 2013. Estagiou ainda como assistente de produção no 3 bis f ‒ Lieu d’Art Contemporain em Aix-en-Provence (França). Em 2014 concluiu o seu Mestrado Arts and Heritage: Policy, Management and Education, na University of Maastricht (Holanda), onde foi distinguida como aluna de mérito através do programa PREMIUM. Fez um estágio de investigação no Centre d’Écologie Urbaine em Bruxelas (Bélgica).